quarta-feira, 26 de março de 2008

She smells of soup...

Acabei de ver o "Juno". Gostei, mas não é um "Miss Little Sunshine". É uma bela história, de gente desaptada, de autênticos misfits no papel de gente normal (inevitáveis as comparações com o outro filme acima referido).
Tinha ouvido falar muito bem de "Hard Candy". Fui ver e saí do cinema completamente arrebatado, não tanto pela grande história, mas pelo papelão desempenhado pela (pelo menos para mim) desconhecida Ellen Page. A miuda tem talento, e ainda a vou voltar a ver em breve, disse eu para os meus botões. Não estava errado, ela volta a encher o ecrã com uma representação sólida e extremamente competente. Pensei que a sua nomeação para o Óscar tivesse sido exagerada (e ainda penso), mas tendo em conta a concorrência até posso afirmar que era uma forte concorrente.
"Juno" conta-nos uma história engraçada acerca de uma gravidez inesperada, numa jovem inesperada. Um sofá tudo começou. Uma autêntica auto-proscrita, uma anti-conformista vê-se confrontada com com uma situação bastante comum (gravidez na adolescência). Ela apoia-se num adulto que à força toda quer agarrar-se à sua juventude, mesmo prejudicando a sua vida. E isto soa-me tanto a cliché...
Sei que vão haver vozes discordantes, sei que muita gente gostou (o Markl, por exemplo, chega a dizer que Juno é A comédia... Discordo veemente). É um bom filme, muito superior a muita treta que chega ao cinema (ainda tenho pesadelos sempre que me lembro do Rendition!!), mas, muito sinceramente, esperava mais...
Deixou-me uma sensação de que poderia ali haver mais... Mas adorei a cena final, o dueto no alpendre...

Sem comentários: